Eva percorrendo umas vezes estradas, outras veredas. Caminhando sempre com amor e a esperança de encontrar a porta certa. Parando de vez em quando para retemperar forças... admirar uma flor… uma paisagem… fazer novas amizades... e meditar... e reencontrar velhos amigos... e demais companheiros de jornada!
Quinta-feira, 10 de Novembro de 2011

O trabalho afasta-nos de três grandes males: o tédio, o vício e a necessidade.

Voltaire



publicado por eva às 00:32
Um pensamento de outras épocas em que Voltaire vê apenas o lado bom da coisa, desconhecendo, quiça, o tédio que o trabalho pode representar e o vício em que ele se pode tornar quando a necessidade que cada um tem de evitar a vida, o faz entopir-se de trabalho para não tomar consciência sobretudo de si próprio, pela dor insustentável que isso lhe causa.



ç Voltaire que estás perdoado
blue a 10 de Novembro de 2011 às 10:24

Apesar da onda de desumanização laboral em que estamos mergulhados, tem havido grandes progressos na maioria dos países. A comparação não será muito feliz mas se compararmos as condições de trabalho com as descritas no célebre "As condições das classes trabalhadoras em Inglaterra" de Engels, há um enorme caminho já percorrido. É evidente a verdade do que dizes mas também é verdade que deveríamos "aprender" a gostar daquilo que temos em vez de suspirarmos pelo que não temos. Mas a sociedade actual empurra-nos para um consumismo nem sempre acessível, que o mesmo é dizer que empurra muita gente para a depressão.

Ç sentencioso
eva a 10 de Novembro de 2011 às 18:48

Se passasse só por isso...pelo aprender a gostar do que se tem...Esse universo ainda é sustentável.

Falo da falta de oportunidades atracadas à sobrevivência e da falta de elevação espiritual...



ç pano para mangas

blue a 10 de Novembro de 2011 às 20:02

Sem dúvida, muito pano para fato completo. Assumo que quanto maior a elevação espiritual melhor se "aguentam" as agressões do dia-a-dia. Sem com isso defender a passividade. É sim um outro modo de encarar as contrariedades e as dificuldades que nos vão surgindo. Um pouco budista talvez.

Ç curvo-me perante ti
eva a 15 de Novembro de 2011 às 17:53

Senhora, não me fazeis arrepiar...





ç curva contra curva
blue a 15 de Novembro de 2011 às 21:30

mais sobre mim
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





pesquisar neste blog
 
blogs SAPO