Eva percorrendo umas vezes estradas, outras veredas. Caminhando sempre com amor e a esperança de encontrar a porta certa. Parando de vez em quando para retemperar forças... admirar uma flor… uma paisagem… fazer novas amizades... e meditar... e reencontrar velhos amigos... e demais companheiros de jornada!
Sábado, 01 de Setembro de 2012

Yvonne Elliman em I Don’t Know How to Love Him

Música de Andrew Lloyd Webber, letra de Tim Rice

 

Phil Harris (Balu) e Bruce Reitherman (Mogli) em Bare Necessities

Tema de Terry Gilkyson

 
Tema de Bruce Broughton


publicado por eva às 15:52
Começo por dizer que não sei por onde andava, mas não tenho memõria do terceiro filme, pelo que me conheço, certamente teria a ver com o tema...que não me agradaria.

Agora, quanto aos outros dois riquinhos...

O Jesus foi maravilhoso! E tenho a ótima recordação de o ter visto com o meu pai. Adorei as músicas, o tema. Tudo!!! Vi três vezes. É verdade, creio que ainda não tínhamos aqui falado na panka que era ver os filmes mais do que uma vez, coisa que eu penso que não se faz hoje em dia. Bati o record com a Música no Coração que vi 11 vezes só no cinema e na TV outras tantas!!!

Quanto ao Mogli lembro-me perfeitamente de ser criança e eu própria achar que se adequava à minha idade. Sentia, no momento exato, uma felicidade sem par por poder estar a ver o filme. A provocadora sssssssssssserpentezzzzzzzzzinha era irritantetezzzzzzzzzinha...Lembro-me do urso, da selva, mas o mais engraçado é que as memórias são unicamente de infância, nunca mais vi o filme em lado nenhum, por isso é que isto que tu fazes aqui, é arrepiantemente bom.

ç do nosso tempo
blue a 8 de Setembro de 2012 às 21:39

Começando pelo fim: Jag era uma série de TV que durou vários anos e que foi "celebrizada" pelo tema que é tocado por quase todas as bandas de Marinha.
O Mogli faz parte dos filmes cá de casa como boa parte dos filmes da Disney. De todos, tenho uma especial simpatia pelo Bambi. Mas hoje em dia há bons concorrentes da Disney com destaque para a Dreamworks.
Jesus Christ é uma das obras primas de Lloyd Webber. Atendendo ao estilo musical foi furiosamente criticada por grupos religiosos e conservadores bem pensantes mas acabou por singrar e impor-se com a qualidade que lhe é reconhecida.
Sound of Music, lá chegaremos. Mas a concorrência é muita na letra S. Como só escolho um máximo de 3 títulos não vai ser fácil decidir. Porque não opinas? Saturday Night Fever, Shall we Dance, Silverado, Star Wars, Superman, The Sound of Music, Sister Act são alguns dos títulos possíveis. Os três magníficos sairão destes títulos ou doutros que venham à memória?

Ç quiz

eva a 11 de Setembro de 2012 às 12:08

Vou pensar enquanto te lanças para o ELE.





ç as férias fizeram-te lindamente
blue a 11 de Setembro de 2012 às 19:52

A propósito do Aristides, Schindler's List era uma boa aposta. Sabes que Liam Neeson ficou recentemente viúvo dada a morte estúpida da mulher, Natasnha Richardson, de 45 anos, filha de Vanessa Redgrave, numa aula de iniciação de ski. Saltos Altos (Tacones Lejanos), Superman e Shark também são outras boas sugestões! Só eu sei o que sofri com este último! Que M E D O!!!

Uma vez que, e como tu muito bem sabes, as boas sugestões são inúmeras, pelo caminho ficaram alguns "MUSTS", entre eles: O Clube dos Poetas Mortos, Ghandi, África Minha, Amadeus, Café Bagdad, Hair, Cabaret, All that Jazz, O Caçador, A Caça, Forrest Gump, Arthur, etc, etc, etc...


ç a abraçar o passado no seu melhor
blue a 18 de Setembro de 2012 às 14:03

Schindler's List é um grande filme. O que acontece é que tenho procurado juntar temas musicais que evoquem quase automaticamente algum filme. Na Lista da Schindler isso não acontece. Em sapatos Altos já acontece com o Piensa en mi. Quem ouve esta canção lembra logo o filme. O tema de Shark não é reconhecido pela maioria das pessoas enquanto o do Superman é logo identificado. O que tenho tentado é o casamento entre tema musical e o filme.
Há tantos, tantos, que mereciam referência que enumerá-los seria uma tarefa quase impossível. Além dos que referiste... lembro assim de repente o Chorus Line, Gladiador, Os Aristogatos, O Abismo (The Abyss), As pontes de Madison County, A Cor Púrpura, A cidade doa Anjos, Danças com Lobos...
Dos que referiste há um que vai entrar obrigatoriamente, o África Minha. Vai entrar na letra O (Out of Africa) porque optei nesta listagem pelo título original.
Talvez no fim inclua um Bonus Post com links para alguns filmes que é uma pena não ficarem listados. É uma ideia.
O Tubarão ainda hoje mete medo por mais que se veja. Por mim já me deixei dalgum tipo de filmes porque me incomodam. O Exorcista que tem uma banda sonora do Mike Oldfield é um deles e não é fácil dissociar a música do filme. Problemas da idade!

Ç de plateia
eva a 24 de Setembro de 2012 às 14:49

É verdade que quando me lembro dos filmes nem sempre os associo às musicas e sei que desde o início sempre foi a tua tarefa, mas quanto ao primeiro filme que referiste (que dizeis Senhora?) Theme from Schindler's List é tiro e queda! Quanto ao Shark, quem dissocia aquela trepidante música de John Williams do abocanhar do bicho a cada salto abrupto do oceano?

Eva Maria, Gelado, Geladérrimo!

Só não são reconhecidas pelos que não os viram, mas esses, hélas, não contam...digo eu como Vice-Presidente do Caminhos...

Quanto aos que acrescentaste, dou total destaque ao Abismo com Jacqueline Bisset no auge da juventude e As Pontes de Madison County uma perfeição. Um filme sóbrio, mas carregado de intensidade ao mais ínfimo pormenor. Destaque-se a oscilação do manípulo da porta da carripana (abre/ não abre) como factor decisivo para uma mudança radical ou não de vida...
Aproveito para somar mais um: "Orquídea Selvagem".

Sim, sim, eu também, filmes que incomodem e que ponham o coração a mil ou a cabeça entre as pernas, não agradeço e retribuo.

Quanto ao Exorcista, lembro-me como se fosse hoje! A minha irmã adorava este tipo de filmes e foi ver e se bem te lembras foi dos úncos filmes que fez história por terem posto ambulâncias à porta do cinema. Eu claro, na altura apesar de ser miúda, recusei-me logo a ver. Sempre detestei este género e Vampiros!
Durante muito tempo quis tentar perceber porque é que as pessoas gostam de filmes que incomodam, mas isto só é uma dúvida para quem se esquece que as pessoas são completamente diferentes, nomedamente quando se trata de filmes onde o que sobressai é a carnificina. Um dia perguntei a uma amigo que os gostava de ver o que é que sentia e a resposta que obtive não podia ser mais saudável. Disse que não sentia nada, simplesmente estava distraído e depois deitava-se e dormia na boa.

Não são problemas da idade, mas sim de sensibilidade...

A minha mãe vibrava com os filmes de suspense, pois dizia que era a sensação que mais a afastava da realidade, uma vez que já não ia em romantismos...

ç Encantada, mas com a pronúncia de Almodovar!
blue a 26 de Setembro de 2012 às 12:57

mais sobre mim
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO