Eva percorrendo umas vezes estradas, outras veredas. Caminhando sempre com amor e a esperança de encontrar a porta certa. Parando de vez em quando para retemperar forças... admirar uma flor… uma paisagem… fazer novas amizades... e meditar... e reencontrar velhos amigos... e demais companheiros de jornada!
Segunda-feira, 24 de Setembro de 2012

Tema de Francis Lai


Under the Sea, música de Alan Menken, letra de Howard Ashman


Circle Of Life, música de Elton John, letra de Tim Rice


publicado por eva às 15:47
Lembro-me perfeitamente da estreia de Love Story e da minha irmã o ter ido ver, ter gostado muito e ter tido um enorme sucesso e curiosamente, deve ter sido por causa do título que na altura ,acabei por nunca ver, pois tinha 9 anos. Sabes que eu sempre tive um feeling para aquilo que que gostaria ou não de ver, embora já me tenha enganado. A última vez que me enganei redondamente foi com um de Woody Allen que nem me recordo do nome, mas foi há cerca de um ano e que foi tão mau, tão mau, tão mau que até indispõe e olha que os vi quase todos os filmes dele, não é por não o compreender...Não tinha a mínima graça e considero, ainda, que ele tem um péssimo defeito, ou seja, é extremamente repetitivo quer nos gags quer no estilo quer em tudo...Devo.te dizer que consegue enjoar-me! Não é nada um criativo multifacetado. Foi ganhando fama com os primeiros filmes que tinham realmente graça, e depois teve a sorte de cair em graça...porque se assim não tivesse sido, certamente estaria já a rodar um western...

Não me perdi...quanto à música do Love Story não morro de amores...

Lamentavelmente, se calhar, não tenho visto nada de Banda Desenhada, se é que assim posso intitular os restantes filmes...

Cliquei para ouvir as músicas e são muito giras e não sei se sabes, mas tenho uma paixão muito peculiar pela voz de Elton John, uma das melhores do mundo para mim. Sempre o acompanhei desde 1970 com Your Song e depois a partir de Goodbye Yellow Brick Road (1973) numa mais o larguei, embora considere que ele era bem melhor antes em termos de repertório. Estive para ir vê-lo no dia 5 de setembro de 2007em Vevey, mas troquei-o por uma viagem a Berlim. Digo-te que a escolha foi bem difícil. Tenho dificuldade em dizer-te se estou arrependida, pois adorei a viagem, melhor era impossível, mas por outro lado, dificilmente voltarei a vê-lo ao vivo.

ç Gosto muito de te ver, leãozinho
Caminhando sob o sol
Gosto muito de você, leãozinho

Para desentristecer, leãozinho
O meu coração tão só
Basta eu encontrar você no Caminhos...

Um filhote de leão raio da manhã;
Arrastando o meu olhar como um ímã...
O meu coração é o sol, pai de toda cor;
Quando ele lhe doura a pele ao léu...

Gosto de te ver ao sol, leãozinho
De te ver entrar no mar
Tua pele, tua luz, tua juba

Gosto de ficar ao sol, leãozinho
De molhar minha juba
De estar perto de você e entrar no mar
blue a 30 de Setembro de 2012 às 13:44

ç pula com Impulse a cerca das gralhas porque para mim ainda é domingo de manhã...(sorry).
blue a 30 de Setembro de 2012 às 13:50

Love story : uma história interessante que tem o mérito de não ceder a um happy end. O filme tem a curiosidade de registar a estreia de Tommy Lee Jones.
Woody Allen: vi o Zelig que gostei muito e vi mais um ou dois que não me lembro quais foram e achei que W.A. tinha perdido o brilho. Depois houve alguns incidentes da vida pessoal de W. A. que me afastaram definitivamente dele. Claro que a vida pessoal nada tem a ver com os filmes mas comigo não funciona muito bem essa distinção.
Filmes de banda desenhada: são filmes de animação. A banda desenhada é a Mafalda, os Peanuts, o Astérix, etc.
Há grandes filmes de animação e que boa parte das vezes têm bandas sonoras espetaculares. A Pequena Seria e o Rei Leão são dois bons exemplos.
Elton John: impossível não gostar. Excelente compositor e excelente cantor.
Leãozinho: entre a canção ser dedicada ao filho, a um membro da banda que era do signo de Leão e foi preso pela ditadura brasileira ou a mais um monte de hipótese não quero saber. A canção é linda e eu sou Leoa. Obrigada!

Ç em rugidinho
eva a 8 de Outubro de 2012 às 13:34

Ah pois, não sabia que acabava mal, o tal Love Story! Muito moderno para a época, então! Congratulatuions a eles..

A propósito de Tomy Lee Jones, se puderes vê "Terapia a Dois" com a Meryl e o dito. Embora, velho, velho...continua indissociável daquele sex appeal que lhe conhecemos quando apareceu. Pela primeira vez vi a Meryl velhota, mas ela é magnífica. Ainda hei-de blogar sobre isso...

Sim, foi do Zelig que eu mais gostei, achei o máximo para a época!

Como tu, também tenho dificuldade em dissociar a pessoa real do seu profissionalismo, mas esta coisa dos amores é sempre atribulada...Continuo em crer que se houver maturidade por parte do menor, não deveria ser considerado abuso. Lembro-me sempre do caso do "aluno e da professora" e quando os vemos ele que é o menor, mais parece pai dela e a desgraçada, à conta da idade, é que sofre as consequências. Há leis muito mal aplicadas. Estes casos comparados com os homicídios que se cometem gratuitamente são de relevância menor. Sobretudo, considero que se os envolvidos agirem conscientemente, independentemente das idades e assumirem as responsabilidades dos seus atos, ninguém se devia intrometer. A questão da idade é que é o busilis da questão! É a mesma história com os criminosos que são considerados menores, mas que agem como adultos... A meu ver "os menores" são muitas vezes injustamente protegidos. Grosso modo, só lhes falta dizer que podem matar o pai e a mãe à vontade...

Passando à história da BD, claro que são filmes de Animação, mas lembrei-me lá eu do termo na altura. Só me ocorreu a ideia de bonecos que traduzi como Banda Desenhada...

Podias até pôr o Leãozinho a fazer o pino, pois a ideia surgiu da seguinte miscelânea: juntei o leãozinho que apareceu no tube do Elton John, com o facto de na letra da canção, a uma dada altura, aparecer "basta eu encontrar você no caminho..." cujo último nome eu aproveitei para pluralizar e ficou: "basta eu encontrar você no Caminhos" e que supostamente seria aí que eu finalizaria a minha despedida, de forma a agradecer-te o bem que me faz aqui vir, mas acabei por deixar seguir a letra completa, por ser arejada e saber que ao mesmo tempo, acabavas por ouvir a música.
Desconhecia, contudo, que eras Leoa! Olaré... de julho ou agosto...?

PS:Encontrei os meus bilhetes e programas de cinema da época áurea e até chegares ao Z, alguma coisa hei-de dizer sobre eles...

ç em digressão pelo rugir da sétima arte

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcT94MzU0vtyDHqCvKzg7WQelY8GUqb_04Mw6S92VW5kehLJS_XA
blue a 8 de Outubro de 2012 às 18:39

Se copiares o link e o abrires, ele acabará por se revelar...


ç Poirot
blue a 8 de Outubro de 2012 às 18:41

Love Story: um filho de pais ricos apaixona-se pela filha de pais pobres. Pai rico opõe-se. Moço ignora. Casal apaixonado casa e mudam de cidade. Vivem razoavelmente e apaixonados. A moça fica gravemente doente e o rapaz gasta tudo o que tem nos tratamentos. Pede ajuda financeira ao pai que recusa. O pai descobre que é por doença grave da nora. Viaja até à cidade onde o casal vive decidido a ajudar. A moça já morreu. End of story.
Leoa de Julho, mês de Julius, o César.
Há leis muito mal aplicadas. Se há! Principalmente porque a lei gosta de aplicar a lei, não de fazer justiça. Há casos em que me pergunto para que servem os juízes. Se é só para aplicar a lei basta um escriba que saiba ler. Adelante.
Nos casos passionais entre adultos e menores, aceito que pode haver situações muito diversas mas espera-se dum adulto que seja adulto não só na idade. Os menores também chegam a adultos. A paixão não espera? Ser adulto implica saber esperar e não criar ou envolver-se em situações que fiquem fora de controlo. Opiniões!
Acho que não respondi a um comentário sobre os temas musicais. Há temas que nos dizem muito mas que não são associados pela maioria a determinados filmes. No meu caso, por exemplo, o simples som da chuva a cair lembra-me o Bambi.
Falta responder a alguma coisa?
Sim, Terapia a Dois. Não conheço, tomei a devida nota e junto a A Àrvore da Vida que me fizeram garantir que iria ver.

Ç a ouvir o rugido da MGM
eva a 20 de Outubro de 2012 às 22:19

mais sobre mim
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO